11Ago
By: admin Ligado: Agosto 11, 2017 In: Uncategorized Comments: 0

Saiba por que você precisa conhecer a Royal Enfield.

Sou apaixonada por Harley-Davidson, mas minha relação com ela não é monogâmica. Gosto de me aventurar com outras marcas que me oferecem motocicletas custom ou clássicas. A britânica Triumph é uma das marcas com a qual sempre estou flertando.

Mas hoje quero falar de uma marca não tão popular aqui no Brasil e pela qual tenho uma queda. É a inglesa Royal Enfield.

royal enfield royal enfield made like a gun

royal enfield tanque

Sempre tivemos uma relação platônica. Afinal, ela não era vendida no Brasil e nada poderia se consumar. Acontece que há poucos meses a marca abriu oficialmente a primeira revenda brasileira em São Paulo, e então a coisa ficou séria. É por isso estou escrevendo esse texto para vocês.

A Royal Enfield é uma empresa que nasceu em 1891, na Inglaterra, e trabalhava como máquinas de precisão, a maioria com fins bélicos, pra variar. Vinte anos depois, em 1901, a Royal Enfield viria a produzir sua primeira motocicleta com um motor Minerva de 11/2 CV montado na parte frontal do garfo. Esse mesmo motor era usado nas clássicas BSA e Triumph. A transmissão acontecia na roda traseira através de uma corrente longa de couro cru.

royal enfield motor minerva

O motor minerva de 11/2cv.

Em 1949, a empresa criou o modelo Royal Enfield Bullet 350 para as forças armadas indianas. A partir de 1954, por conta da alta demanda, a linha de motocicletas Bullet entrou em produção em Índia, já com um pedido de 800 unidades. Nos anos sessenta, a empresa foi vendida na Inglaterra, mas a produção na Índia continuou (e continua até hoje).

bullet 350 - 1949 bullet 350 - 1949

Mesmo tendo lançando sua primeira motocicleta dois anos antes da Harley-Davidson, a Royal Enfield não experimentou o mesmo sucesso da marca americana. Depois de muita história, muitas fusões e muitos projetos, a empresa deu uma guinada e resolveu se reinventar.

E é por isso que você precisa conhecer a Royal Enfield: por ela ser do caralho!

Hoje, ela é a marca de motos que mais cresce no mundo! De 2 mil unidades vendidas no ano 2000, o número cresceu para 25 mil em 2005, 50 mil em 2010, chegando a 660 mil no ano passado. Para 2017, a previsão é de 900 mil unidades no mundo todo. No Brasil, a Royal Enfield começou as operações oferecendo os seguintes modelos:

Bullet, uma custom urbana de R$ 18.900;

bullet-500


Classic, modelo retrô cujos preços variam de R$ 19.900 a R$ 22.900;

royal enfield classic


 Continental GT, uma cafe racer de R$ 23.000 mil a R$ 24.000 mil.

royal enfield GT

O motor é o mesmo para as três: big one 499cc, monocilíndrico, refrigerado a ar e com injeção.

Os preços são convidativos e o visual me agrada bastante. A moto mantém as características da época. Quando eu olho para ela consigo ver uma moto clássica antiga. Mas para ter certeza de que essa relação vai para frente, vou ter que marcar um encontro com uma Royal Enfield. Depois volto aqui para contar se o desempenho dela foi satisfatório.

😉

 

Daya Chalegre

Proprietária da Club 1903 Motorcycles

Share This:

Trackback URL: https://club1903motorcycles.com.br/blog/2017/08/11/royal-enfield/trackback/

Leave reply: