05Abr
By: admin Ligado: Abril 05, 2019 In: Uncategorized Comments: 0

Tudo começou em 1934, quando a BWM ousou em um protótipo que mais tarde foi batizado com R7. A máquina era munida de influências do movimento Art Déco, com um toque ornamentado e curvilíneo. O que chamava atenção no modelo, além do peso (apenas 165 kg), era seu motor boxer de 793 cm³ e seus 36 cv que eram capazes de levá-la a 145 km/h. Realmente muito além do esperado para a época!

Apesar de surpreendente e criada para dar origem a uma linhagem de motos esportivas da marca alemã, a R7 nunca foi produzida. Isso porque, além do alto custo, era ousada demais para a época. O único protótipo construído ficou guardado no porão da BMW por quase 70 anos, mas em 2005, depois de ser restaurada pela própria BMW, a R7 finalmente ganhou o prestígio que merecia, fazendo sucesso em encontros e feiras de veículos clássicos ao redor do mundo. Mais do que merecido, não é?!

A réplica da BMW R7

Apesar de nunca ter saído nas ruas, recentemente, a clássica criação inspirou a origem de uma unidade que vai dar o que falar. O Nmoto, estúdio de customização localizado em Miami, criou uma réplica da “Mona Lisa” das motos, apelido carinho dado à R7 por colecionadores.

R7 BMW Nostalgia

O projeto começou a ganhar forma depois de muita pesquisa, desenvolvimento e trabalho artesanal. Então, no final do ano passado, a Nmoto apresentou a “Nostalgia”, uma réplica inspirada na BMW R7, que agora começa a ser produzida em uma série limitada e sob encomenda pelo preço de US$ 49.500 (cerca de R$ 188 mil).

Recriando o perfil elegante e aerodinâmico da antiga R7, a Nostalgia contém 96 peças construídas artesanalmente, baseada em uma moderna BMW R NineT, com seu motor boxer de 1.200 cc. Sobre a estética, temos nada menos que uma das motos mais raras e icônicas da história sem sacrificar a performance e a experiência do piloto. Digamos que a Nostalgia é uma obra de arte funcional.

Para completar, a réplica feita pela NMoto, tem câmbio de seis marchas, controle de tração, sistema de freios antitravamento, suspensão dianteira/traseira e ignição sem chave. E não termina por aí: muitas outras características modernas compõe o modelo, mas o painel foi engenhosamente incorporado no farol, como nas antigas BMW.

Se você quiser a Nostalgia, ela está disponível em uma série de produção limitada em 11 combinações de cores, opções de personalização que incluem direção ajustável, acabamento do assento, caixa de bagagem e assento do passageiro.

Sejamos sinceros: os caras da NMoto são dignos de aplausos por um projeto tão engenhoso!

Share This:

Trackback URL: http://club1903motorcycles.com.br/blog/2019/04/05/bwm-r7-mona-lisa-das-motos/trackback/